quinta-feira, 11 de junho de 2009

Estado da Saúde

No passado dia 30 de Maio uma senhora na casa dos 60 anos dirigiu-se ao Hospital de Portalegre a queixar-se de dores no peito. Incrivelmente, o clínico receitou à senhora uma embalagem de Benestan, cujo princípio activo é a alfuzosina e que os filhos reconheceram dias mais tarde como sendo o medicamento que o marido da dita senhora tomou quando foi operado à próstata. Para além desse mau diagnóstico, a senhora queixa-se da forma como foi atendida, referindo que "o médico não me prestou atenção e não pediu exames. Apenas me auscultou o peito e deu uma injecção." Dias depois foi-lhe diagnosticado, por outro médico, uma infecção pulmonar.
Isto faz-me lembrar duas situações: uma ocorreu há uns meses atrás com uma conhecida minha, que teve uma desregulação hormonal e a coisa atrasou-se. Ela assustou-se e foi ao centro de saúde e a médica que a atendeu queria à força que ela estivesse grávida! (o atendimento foi mesmo muito mau e a médica aconselhou-lhe uma consulta de planeamento familiar). Outra situação é a que ocorre comigo, que tenho uma reacção alérgica no tronco e membros não sei ao quê para a qual os médicos só me sabem passar corticóides (e parece-me que até isso já está a deixar de resultar). Mas que raio de médicos é que temos neste nosso país!?!?
Fontes:
Correio da Manhã
Portal da Saúde

1 comentário:

paranoiasnfm disse...

Olha... e é semelhante com uma que se passou comigo também há uns anos.

Tinha eu dado um "jeito" no pescoço que ficou a chatear-me durante bastante tempo, até que decidi ir a um fisioterapeuta.. O gajo mandou-me tirar uma radiografia à coluna cervical para tentar perceber o que se passava.
Dia da consulta: o gajo começa a analisar a imagem e contava, ora voltava a contar, umas três vezes. Até que, já um tanto ou quanto atrofiado do juízo (o médico), decidiu ir ao gabinete ao lado, para falar com o seu colega: ortopedista.

Resultado:
Vieram os dois juntos... a dizer que eu tinha 8 vértebras cervicais (quando o normal são só 7).

Fisioterapia que estive a fazer durante umas semanas... mas tudo na mesma. Ao ponto de ter colocado em questão a possibilidade de ser operado para retirar a suposta vértebra a mais. Fiquei cismado.

Fui ao Dr. Almeida Lima (meu rico médico)... ele pegou na radiografia e disse:
"Isto, uma vértebra a mais?! Isto é a clavícula ou algo assim do género, mas vértebra não é!"

Levou a radiografia para o hospital, mostrou-a a outros médicos... e resultado? GOZO total entre médicos.

Por isso, é o que digo sem qualquer problema: Quando o Dr. Almeida Lima morrer, não sei o que vai ser de muita gente aqui na ilha de São Miguel (nos Açores em geral e até mesmo no país).

Médicos?
Cambada de palhaços... Eu digo, tive pena por não ter ido para medicina, média muito altas, coisa que não era para a minha preguiça... e caguei no assunto.
Ver pessoal a entrar em medicina com médias de 18/19 e depois, colocamos questões básicas e são autênticos BURROS.
Não me admira que haja médicos assim, como estes de quem falamos agora.

Abraço